segunda-feira, 14 de outubro de 2019

O SENTIDO DA VIDA!




O sentimento de aflição por experimentar a tristeza e o vazio interior por algo que não se concretiza é dilacerante e nada do externo preenche o vazio interior, nem amigos, nem novas profissões, relacionamentos, mudanças de cidades e até de países, o vazio acompanha.

Qual o objetivo da nossa vida? Certamente não é o de ficar rico, construir patrimônio. Isto é paliativo para a angústia que não passa com uma vida vazia. E uma vida sustentada por bens materiais é uma vida vazia porque quando se morre, deixa-se tudo o que se acumulou.

Buscamos satisfação, paz, harmonia, felicidade, realização. Por uma questão de caráter sabemos o que não queremos. Não veremos um mundo justo, mas podemos trabalhar por um mundo justo porque se não trabalhamos para isso, nossa vida não tem sentido, não conseguimos usufruir dos benesceres enquanto muitas pessoas sofrem necessidades. É constrangedor e vergonhoso.

Desde que nascemos, somos programados para sermos competidores implacáveis, vencer, ultrapassar, derrotar os outros, ser melhor. Este é o modelo de ensino e da mídia comercial que se infiltra em cada cabeça usando uma psicologia do inconsciente com mensagens subliminares, verdadeiras artimanhas sombrias que criam falsos valores, criam desejos de consumo compulsivo na tentativa de compensar a carência de bens espirituais.

Não é a toa que se toma toneladas de antidepressivos porque a vida é deprimente quando se foca apenas no material. A sociedade é instruída numa inversão de valores e a educação prepara as crianças para a miséria; As que nascem já tem um destino traçado de sofrimento e de exploração  de ignorância e inconsciência porque o modelo social é criado para isso.

O dinheiro, em vez de ser um meio de troca para as necessidades, é usado de forma ambiciosa, para alimentar a ganância e egoísmo de corruptos que acumulam acima das suas necessidades, na ânsia de ser melhor do que os outros, uma necessidade artificial implantada. Se cada um se contentasse e usasse só o necessário, teria um comportamento diferente, evolutivo. O problema é quando começa a achar que precisa mais do que realmente precisa.

 
Se o sentimento estivesse no primeiro nível, a sociedade seria outra porque priorizaríamos o que sentimos e não o que pensamos. É como se disséssemos para a nossa razão: “desce daí porque você não é capaz de comandar. Quem vai comandar é o sentimento e você vai ser assessora do sentimento para resolver como colocar em prática o que o sentimento decide”. A partir desse momento a nossa vida mudaria, ganharia mais sentido, ganharia mais gosto, mais sabor, mais colorido, quando tiramos a razão do centro de importância.

Daí, reconheceríamos a precariedade da razão, reconheceríamos que existe uma indução para colocar a razão no comando porque a razão pode ser condicionada, pode ser modelada, pode ser enquadrada, manipulada no modelo de ensino que temos.

Colocamos o filho na escola e dois meses depois, ele não quer mais ir... Por quê? Uma das primeiras coisas que ele vai escutar é: “você não pode se divertir enquanto aprende. Você vai deixar pra se divertir na hora do recreio”...  pronto, já está enquadrando essa razão para quando chegar na idade adulta, aceitar o trabalho como sacrifício, não como prazer.

Então, o trabalho passa a ser visto como sacrifício, como castigo, como sofrimento.  As diversões são para as horas livres. Aí vemos as pessoas loucas pelas sextas-feiras e entram em pânico em pensar nas segundas-feiras... por que aceitam o trabalho como sacrifício.

É essa aceitação que temos que eliminar: trabalhar no que gostamos, no que adoramos e só fazer o necessário para viver, sem necessidade de ganhar tanto. Falta-nos consciência da realidade, falta-nos consciência de que a estrutura social é falsa, é mentirosa, é criminosa, é hipócrita, consciência de que a vida não precisaria ser medíocre, não precisaria ser angustiante, poderia ser solidária e realizante.

Se tomarmos consciência não nos deixaríamos escravizar, perceberíamos que o patrão não é o forte; Forte é o fraco, o dependente. O patrão se mataria se perdesse tudo o que tem. O pobre, tido como fraco, é o forte. Ele supera dificuldades todos os dias, vive de uma forma que seu patrão não aguentaria. “Uma corrente é tão forte quanto o mais fraco dos seus anéis”.

Falta-nos tomar consciência dessa realidade e perceber como as coisas são invertidas, o inverso de como nos são apresentadas. E parar de nos enganar. Os que comandam são muito poucos e precisam dos empregados para fazer tudo. E os empregados fazem por que não tem consciência.
 
O dono do restaurante, da loja, etc. não é um perverso, um culpado. Ele só está exercendo a perversidade sistêmica, social. É natural que ele faça isso. Ele acredita que isso não é perversidade. É a estrutura. Nós estamos na estrutura, não contra ela, mas por ela.

O trabalho mais importante que existe na sociedade sem o qual nada funcionaria é o trabalho braçal, de baixa qualificação. É o trabalho de quem carrega nas costas, quem bota um tijolo em cima do outro, é quem limpa, vare, cozinha, quem planta  e colhe cada safra; É quem carrega, quem entrega, quem põem as maquinas para funcionar, quem concerta as coisas, quem põe o asfalto, o cimento, os postes, os fios, os canos... tudo é feito por mão de obra barata, tudo é feito pela massa dita ignorante.

Então, o ensino público não tem intenção de instruir a consciência do povo porque um povo instruído não se deixa dominar. É preciso criar ignorância e a função do sistema educacional público é criar ignorância enquanto que o ensino privado, a educação nas instituições privadas é feita para criar aqueles que vão administrar os ignorantes, aqueles que vão fazer a crueldade de se aproveitar da baixa qualificação, da sabotagem institucional do povo. Então eles vão ser os gerentes, eles vão ter que cobrar, pressionar, pagar baixos salários, vão ter de conviver com a crueldade da sociedade, vão ser cúmplices da perversidade social. Então a classe média é uma classe que tem que violar a sua consciência para manter seus direitos e privilégios. Tem que ser indiferentes às injustiças e crimes que o Estado comete contra o povo.

O Sistema precisa de pobres para trabalhar e precisa também dos miseráveis para que os pobres aceitem qualquer condição de trabalho pelo medo de irem para a miséria. A miséria é um limite estratégico. Não é uma casualidade, não é uma infelicidade, não é uma fatalidade. É uma criação social. A estrutura social foi montada por pouca gente que tinha consciência de que é uma estrutura escravizante.

O que se pode fazer para mudar isso? ENXERGAR! As pessoas querem encontrar saídas. Só que não tem saída... tem caminhos. VER A REALIDADE, ENXERGAR A REALIDADE é a primeira coisa a fazer antes de decidir o que fazer.

A sociedade humana ainda não é humana, ela está ensaiando para sê-la. Temos que eliminar a ânsia de querer ver o mundo evoluído. Não vamos ver o mundo evoluído, vamos ver o mundo evoluindo. Se sonharmos com o mundo perfeito vamos morrer desiludidos. Se trabalharmos no aperfeiçoamento do mundo vamos cumprir nossa missão de vida com satisfação. Não vamos colher os frutos, estamos plantando e só isso vai satisfazer a nossa vida.
Que possamos abrir os olhos, enxergar a realidade além do que é mostrada; Que possamos quebrar nossas lentes fabricadas pelo sistema; Que possamos buscar nossos próprios valores e não os valores que foram programados; Que possamos criar nossos próprios comportamentos e não adotar aqueles que são induzidos ou condicionados pela sociedade; Que possamos desejar de acordo com nossos desejos e não com os desejos programados, implantados por um massacre publicitário permanente.

Se conseguíssemos isso, já estaria genial. A vida material se tornaria leve e doce, passaríamos a apreciar todas as experiências e a convivência com todas as pessoas de forma singela e única, como uma experiência, com a possibilidade de irradiação de amor e paz em meio a qualquer situação.

A vida não é sofrimento, a vida é a vida como ela é. O mundo não precisa ser sofrimento. Poderia ser uma forma de viver leve e doce, prazerosa e feliz. A vida material não é uma vida inferior, de culpa, de sofrimento, de julgamento. Ela é uma experiência vívida do espírito, onde o desafio é justamente mostrar a força da Presença Eu Sou.

Isso é viver a vida na matéria, ancorando um propósito de elevação, de vida espiritual, mas sem negar a vida como ela é, compreendendo com sabedoria as experiências que se apresentam, mantendo integra a verdade interior.

É preciso entender que isso não vem por decretos, por leis, mas pela coragem de ser e fazer de acordo com a sua missão de vida, com a sua vocação. Este é o propósito de vida, descobrir aquilo que se ama fazer, aquilo que faz você ser cada um diferente. Esta é uma tarefa individual, de cada um, descobrir a razão de viver, percorrer esta jornada, apesar de todos os desafios, irá se tornar uma aventura que valha a pena viver, não que dá pena.

Cada um recebeu da vida determinados talentos que deverão ser transformados em habilidades. Seus dons, talentos são o seu diferencial. Cada um deve estar pronto para aprimorá-los, usá-los da melhor maneira possível a serviço dos outros. Ninguém se torna médico, advogado para si mesmo, senão para os outros. Este é seu propósito de vida!

Enquanto nos mantivermos conectados com o Ser que somos, seremos saudáveis; Se nos desconectarmos do Ser, adoecemos, ficamos do-entes. A garantia dessa conexão é o sentimento de felicidade, de realização. Os momentos de felicidade são a chave para você compreender o que quer da vida. Você verá que a realização só pode ser alcançada através da leveza e da alegria.

Quando priorizamos o pensamento racional em vez do sentimento do coração, invertemos a ordem das coisas, colocamos um incapaz (pensamento) para comandar a nossa vida. Descobrindo o que se ama, descobriremos a nossa razão de viver, nosso mundo se encherá de cor e luz.

“Quem não tiver a coragem de deixar o pai ou a mãe por amor a mim, não é digno de mim” (JC) Portanto, identifique dentro de si mesmo o que o inspira. Seja seu próprio mestre e responsabilize-se pelos seus atos, pelas escolhas e decisões.

geime@laveritta.com.br   Whats 51 99807.5116
Brasília-DF  - Presencial e Online.


domingo, 4 de fevereiro de 2018

ACOLHER AS FACETAS DA CONSCIÊNCIA DIVINA

ACOLHER AS FACETAS DA CONSCIÊNCIA DIVINA


Há uma grande agitação ocorrendo entre as massas – aqueles que, até agora, não estavam prontos para escutar as advertências do Espírito ou mergulhar nos mistérios da criação. Os padrões de frequência do novo Projeto Divino estão começando a fluir para a sua conscientização das mudanças atuais. Nós lhes dissemos que vocês foram muito corajosos em sair de sua zona de conforto, do fluxo da consciência de massa de crenças populares, e ir para a incerteza do território não testado. Vocês estiveram dispostos a enfrentar os desafios e não ser dissuadidos por aqueles que disseram que vocês estavam errados, eram do mal ou os chamaram de “pensadores de desejos”. Vocês comprovaram que aquilo que aceitaram como sua verdade está realmente funcionando, e a validação é concreta e visível para todos verem, a fim de que não haja discussão. O medo é o maior empecilho à mudança, mas vocês dominaram os seus medos, e cada vez mais pessoas estão acessando o seu poder.

Cada vez que visitam sua Pirâmide de Poder/Luz de quinta dimensão, vocês se tornam mais hábeis em se conectar e utilizar as dádivas da Criação. Vocês, aos poucos, trazem de volta cada vez mais as purificadas e não manifestadas Partículas Adamantinas da Luz do Criador para infundir, integrar e compartilhar. Vejam esses fluxos de Luz descendo em espiral para os domínios físicos da expressão, conforme gradativamente se tornam tangíveis e assumem a forma sob sua direção, por meio de suas visões, sonhos e intenção clara. Muitos dentre vocês aprenderam a disciplina necessária para sustentar suas visões sem vacilar e estão aprendendo que os milagres da manifestação ocorrem em um pensamento claro, um passo ou ação, e um dia de cada vez. Não existem atalhos; vocês devem seguir as Leis Universais da manifestação a fim de aproveitar o poder da Criação.

Não importa onde vocês estejam no Caminho da Iluminação, se estiverem lendo nossas mensagens fazendo o seu melhor para reivindicar a Automaestria, há um lugar para vocês entre as novas Legiões de Luz que estão sendo formadas em todo o mundo. À medida que se tornam competentes em acessar o poder e a majestade das dimensões superiores, e começam a ter um vislumbre de como podem ser maravilhosos os planos materiais da existência, a empolgação começa a se configurar. Isso é o que está acontecendo em todo o mundo. É uma experiência muito pessoal, porque, embora possam ter muita confusão, tumulto e caos ao seu redor, vocês estão aprendendo a permanecer centrados em um holograma de coexistência harmoniosa e de alegria. Com o passar do tempo vocês vão constatar que o seu centro de serenidade se estenderá cada vez mais para o exterior. E quando mais pessoas começarem a entrar em contato com o poder eterno dos planos superiores da consciência, isso se espalhará cada vez mais rápido. Nunca duvidem, em última análise, englobará o mundo, porque isso faz parte do futuro da humanidade e da Terra.

Uma das principais áreas de interação física, que precisa ser explicada para que vocês possam ter uma maior compreensão é o equilíbrio entre as energias masculinas e femininas dentro de cada um de vocês. A batalha dos sexos começou há eons, quando algumas das energias únicas da raça Lemuriana e da raça Atlante começaram a se fundir.
A raça Lemuriana era iluminada intensamente pela energia da amada Deusa Mãe. Concentrava-se na integração do Amor/natureza emocional no recipiente físico juntamente ao desejo de criar no plano físico e acolher e ajudar os novos espíritos que chegavam à Terra. Por último, mas não menos importante, foi para estabelecer a conexão da mente intuitiva de cada Alma com o Espírito via Cordão Criativo da Vida/ Luz. Esse era o foco dominante do Projeto Divino para a humanidade naquela época. Vocês eram como crianças alegres, exuberantes e curiosas, porque isso era uma experiência nova e grandiosa para todos vocês.

No meio da Era Lemuriana, a Era Dourada de Atlântida começou a surgir e para esse ciclo, as energias dinâmicas do Deus Pai foram a força dominante na Terra. As poderosas energias masculinas vieram à tona, enquanto a humanidade aprendia a utilizar suas mentes para controlar as energias do Primeiro Raio e tornar-se mestres da cocriação no plano terreno. Vocês acrescentaram os componentes do corpo mental, à medida que se tornaram mais competentes em desenvolver e utilizar seus sentidos físicos, seus sentidos espirituais ou o que chamam agora de percepção extra-sensorial. Conforme as energias da polaridade e da dualidade começaram a surgir, uma divisão na consciência também entrou em jogo. Alguns perceberam que as características e atributos masculinos eram superiores, e outros favoreceram as virtudes femininas, mais suaves. Gradativamente, a batalha dos sexos começou, e vocês começaram a desconfiar do sexo oposto, cada vez mais, por causa das muitas memórias dolorosas que experimentaram durante suas muitas existências.

Vocês são um composto de todas as suas vastas experiências e memórias passadas. Vocês tiveram muitas existências como mulheres que foram abusadas ou maltratadas pelos homens. Também houve muitas existências no corpo masculino em que vocês sofreram a perda da sua amada companheira, foram traídos ou não estavam de acordo de alguma maneira. Todas essas energias conflitantes, codificadas nos Átomos, semente da Memória dentro do seu campo áurico, da sua estrutura cerebral e do eu DNA - vão colorir sua perspectiva do sexo oposto, isto é, até que vocês os resolvam e transmutem.

Finalmente, vocês se separaram em dois sub-raios, um representando nosso Deus Pai e o outro nosso Deus Mãe. Vocês se dividiram e se separaram em muitas facetas/ fragmentos da consciência, desde então, mas vocês sempre ansiaram e buscaram sua totalidade ou “Sacralidade”. No âmago do seu Ser, o que vocês realmente buscam é a reunificação com a outra metade de sua perfeita Centelha Divina da Criação, que foi enviada para a percepção consciente.

Como vocês podem realizar a cura e a reunificação dessas duas facetas primárias de si mesmos? Primeiramente, por desenvolver um senso equilibrado de autoestima e de amor próprio. Vocês começarão a irradiar uma energia de vibração superior para fora do seu campo de força áurico e aqueles com quem vocês entrarem em contato reagirão da mesma maneira. Aprendam a confiar em si mesmos e na sua intuição para que possam confiar nos demais. Vocês nunca se sentirão sozinhos quando aprenderem que têm uma poderosa força de anjos sempre perto:
prontos para proteger, incentivar, amar e apoiar a todos vocês, a cada momento do dia ou da noite. Liberem a dor do passado por se perdoar e a todos os outros.

Entrem em sua Pirâmide Sagrada e imaginem todos os jogadores em seus muitos dramas da vida lá com vocês. Peçam que todas as energias desequilibradas, memórias dolorosas e distorcidas, assim como interações prejudiciais sejam dissolvidas na fonte da maravilhosa e neutralizadora Chama Violeta da Transformação. Observem enquanto as eletrizantes ondas da Luz do Criador permeiam o seu Ser até as profundezas, gradativamente retornando-os ao seu perfeito equilíbrio das virtudes divinas, das naturezas masculinas e femininas. Em seguida, vejam todos aqueles principais jogadores do seu passado curados e em harmonia também. Observem enquanto eles se misturam e se fundem com vocês, conforme todos se tornam um todo unificado e equilibrado. Se vocês fizerem isso, as lições que deveriam aprender dessas interações serão consideradas bem-sucedidas. Vocês mudarão todos os futuros prováveis que criaram com essas Almas companheiras do passado e não terão que representar os cenários nos velhos modos da interação cármica de causa e efeito.

Vocês estão prontos para assumir os muitos mantos de capacitação e divindade – a de ser uma mãe acolhedora e/ou uma forte figura paterna, a criança brincalhona, uma companheira de Alma confortante ou um amigo fiel? Seus relacionamentos estão mudando; suas famílias de Alma estão crescendo e englobando centenas, até milhares, em vez de se concentrar somente em sua família física, limitando assim o seu amor a poucas pessoas.

Vocês estão avançando para uma vibração superior de amor que incorpora “Espírito/ amor da Alma, assim como o “amor do coração”. Vocês terão que confrontar seus medos da intimidade e abrir seu coração para dar e receber o amor humano mais profundo possível. Vocês devem abrir o seu Ser total ao amor – ao amor da Fonte do Criador para as menores criações de Deus. Como vocês podem começar o processo de reunificação sem o amor mútuo?

Ainda haverá aqueles que entram em sua vida com quem vocês não combinam, e isso será assim, enquanto estiverem no receptáculo físico. Se puderem manter uma atitude de não julgamento, e irradiar amor à Essência de cada pessoa, vocês não terão que vivenciar a dança cármica ou a interação com eles. Abençoem-nos e permitam que eles sigam o caminho deles, enquanto vocês seguem o seu.

É hora de a humanidade remover os escudos etéricos de proteção que as pessoas colocaram no centro do seu coração/plexo solar, de modo que não pudessem ser prejudicados ou indevidamente influenciados. Remover a membrana protetora de Luz, que guarda o seu Coração Sagrado, permitirá que o Amor/Luz de nosso Deus Pai/Mãe flua livremente tanto para dentro quanto para fora do centro do seu Coração Sagrado.

Queridos corações, há outro conceito importante que gostaríamos de apresentar a vocês. Ao fazê-lo, sabemos que irá desencadear medo e dúvida em muitos. Se for esse o caso, pedimos que ponham a informação de lado e peçam que seja validada, se esta for a sua verdade, ou, se for desconfortável demais, simplesmente a desconsidere.
Há muita informação surgindo que desafiará os velhos conceitos e formas-pensamento do passado. Assim como as crianças aprendem os simples conceitos básicos em seus primeiros anos e as lições e teorias se tornam mais complexas e provocativas à medida que amadurecem – isso também se aplica à sua educação e crescimento espirituais.

Nós lhes dissemos que o Criador Supremo começou a emanar a nova e rarefeita Essência de Amor/Luz do núcleo do seu Ser. Contém todas as facetas da Criação, o que inclui os Átomos-Semente do Fogo Branco (componentes energéticos) das novas criações nunca antes experimentadas. Dentro dos maravilhosos e múltiplos raios da Luz do Criador está um raio preto de potencial puro não manifestado. O Criador está enviando esse raio como uma dádiva a todos vocês – ele contém a quietude do Grande Vazio. Está acessível a todos que são corajosos o suficiente para se conectar e utilizar um pouco da sua reserva das Partículas Adamantina de Luz para ajudar a moldar e recriar a beleza e a majestade de Gaia, seu planeta anfitrião. Em primeiro lugar veio o Vazio e em seguida veio a Luz e dentro da Luz estão todas as coisas boas e maravilhosas; todavia, a Luz não brilharia tão intensamente sem a escuridão.

Muitos de vocês temem a escuridão e o seu lado sombrio, percebendo-os como um mal. Tudo isso faz parte do UM, o Criador. Não há nada a temer. Vocês, como Seres humanos, criaram muitas coisas para temer, mas isso não é o Criador que está fazendo. Vocês temem o grande vazio, que é o pano de fundo das estrelas e constelações? Alguns de vocês temem a noite, no entanto, não é a escuridão que vocês devem culpar, mas as coisas prejudiciais que os humanos fazem sob o manto da escuridão. Gostaríamos de ajudá-los a começar a investigar e transmutar esses antigos e auto limitantes conceitos a fim de que possam ampliar seus horizontes e assumir o seu manto de Luz. Com a dádiva da Luz vem grande responsabilidade – o papel da liderança que mencionamos anteriormente.

Nós lhes pedimos que VIVAM suas vidas com um senso de conscientização elevado; SINTAM a alegria de estar conectados ao Tudo o Que É, e em seguida, compartilhem a alegria com os demais; usem sua força de VONTADE para passar rapidamente pelo caminho da iluminação, de modo que possam obter uma perspectiva mais elevada, vocês podem facilmente ajudar os outros acerca dos pontos difíceis: AMAR os outros com todo o seu coração e Alma, como o Criador os ama; FALAR sua verdade mais elevada com amor, compaixão e discernimento; VER o melhor em todos: e saber que todos nós fazemos parte do mesmo grande EU SOU.

Começamos e terminaremos esta particular Missão Divina juntos de modo que possam se reunir conosco na próxima grande “Aventura Cósmica” que nosso Deus Pai/Mãe planejou. Nós vamos incentivá-los, expandam suas mentes e gentilmente daremos as advertências apropriadas, mas, acima de tudo, nós os amaremos eternamente.

EU SOU ARCANJO MIGUEL, Transmitida por Ronna /Escriba Sagrada. RonnaStar@earthlink.net  Tel: (775) 856-3654
Fonte: website: www.starquestmastery.com

Tradução: Ivete Adavaí Brito adavai@me.com  www.adavai.wordpress.com 

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

JULGAMENTO

Julgamento!

Havia numa aldeia um velho muito pobre, mas até os reis o invejavam, porque ele tinha um lindo cavalo branco… Reis ofereciam quantias fabulosas pelo cavalo, mas o homem dizia: -“Este cavalo não é um cavalo para mim… Este cavalo, é como se fosse uma pessoa. E como se pode vender uma pessoa, um amigo?” O homem era pobre, mas jamais vendeu o cavalo.

Numa manhã, descobriu que o cavalo não estava na cocheira. A aldeia inteira se reuniu, e disseram: “Seu velho insensato! Sabíamos que um dia o cavalo seria roubado. Teria sido melhor tê-lo vendido. Que desgraça!”

O velho disse: “ Não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está na cocheira. Este é o fato, o resto é julgamento. Se isso é uma desgraça ou uma bênção, não sei, porque quem pode saber o que vai se seguir?”

As pessoas riram do velho… sempre souberam que ele era um pouco louco! Mas, quinze dias depois, numa noite, o cavalo voltou. Ele não havia sido roubado, ele havia fugido para a floresta. E não apenas isso, mas ele trouxera uma dúzia de cavalos selvagens consigo.

Novamente, as pessoas se reuniram e disseram: “Velho, você estava certo… não se trata de uma desgraça, na verdade provou ser uma bênção.”

O velho disse: – “Vocês estão se adiantando mais uma vez. Apenas digam que o cavalo está de volta… quem sabe se é uma benção ou não? 

Este é apenas um fragmento. “Se você lê apenas uma frase de uma página, como pode julgar todo o livro?”.

Desta vez, as pessoas não podiam dizer muito, mas interiormente sabiam que ele estava errado… Afinal, agora eram treze lindos cavalos. O único filho do velho começou a treinar os cavalos selvagens. Uma semana mais tarde, ele caiu de um cavalo e fraturou as pernas. 

As pessoas, mais uma vez, julgaram e disseram: “Você tinha razão novamente. Foi uma desgraça. Seu único filho perdeu o uso das pernas, e na sua velhice ele era seu único amparo. Agora você está mais pobre do que nunca”.


O Velho respondeu: -“Vocês estão obcecados por julgamento. Não se adiantem tanto. Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. Ninguém sabe se isso é uma desgraça ou uma bênção. A vida vem em fragmentos, uma coisa de cada vez, um dia atrás do outro”

Autor: desconhecido

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

A Ciência do Todo

A Ciência do Todo
Integrando Matéria e Espírito

ciência atualmente é uma faca de dois gumes. De um lado, aponta para uma realidade maior. Por outro lado, bloqueia inconscientemente nossa experiência direta dessa realidade maior. Para entender isto, uma pequena explicação.

Desde oO Tao da Físicade Fritjof Capra da década de 1970, tem havido livros que descrevem paralelos impressionantes entre a realidade descrita pela nova física e a realidade descrita pelos místicos. Ambos falam sobre interconexão, integridade, a “dança da energia” e o papel crítico da consciência. Ao mesmo tempo, a ciência tende a bloquear certos tipos de realidade porque ela se limita ao conhecimento do físico. Observa e estuda apenas os aspectos físicos do mundo e do ser humano.

Embora alguns cientistas tenham tentado levar a ciência além do reducionismo e para o holismo, ela permanece firmemente enraizada no físico. Continua a acreditar que a realidade física é a única realidade possível. Eu suspeito que isto está na raiz de nossas grandes crenças limitantes, por exemplo, que o universo começou sem motivo aparente, que a vida evoluiu por acaso neste planeta e que não temos existência antes da concepção e após a morte.

Se, no entanto, estendermos a gama de faculdades humanas que usamos na busca do conhecimento, o próprio conhecimento se estenderia de acordo. Se isto acontecesse, nossas crenças sobre a natureza do Universo e da humanidade se transformariam. Isto é significativo porque são nossas crenças que determinam nossa vida, nossa economia, nossa política, nossa educação, nossa ciência, nossa cultura, nossos relacionamentos, nosso estilo de vida e muito mais. Mude suas crenças fundamentais, que você muda de pensamento e de comportamento. Enquanto isto, vamos examinar por que a ciência atual é efetivamente “a ciência do físico”.

Ciência do Físico
ciência nasceu quando se tornou possível observar e medir as coisas com mais precisão. O telescópio e o microscópio desempenharam papéis centrais, mas também foram importantes os relógios, termômetros e balanças de precisão. Ser capaz de fazer isto trouxe muitos benefícios, e mudou nossa vida de maneiras importantes. Mas havia um preço a pagar. Foi apenas um pequeno passo entre ser capaz de observar melhor, quantificar coisas físicas e acreditar que se algo não fosse fisicamente observável ou quantificável, não era realmente importante ou talvez não existisse. De um golpe, toda uma série de experiências humanas foram empurradas para a margem.

Ao longo do tempo, a ciência tornou-se cada vez mais a ciência do físico, porque o conhecimento que ela gerou era sobre os aspectos físicos do Universo, os aspectos físicos do nosso planeta natal e os aspectos físicos do ser humano, com a exclusão de todos os outros aspectos. O problema surge porque a maioria dos cientistas em grande parte do mundo, acreditam que a ciência está explorando todos os aspectos possíveis do Universo e do ser humano.
Embora a ciência divulga muito coisa útil sobre o mundo e sobre nós mesmos, ela não nos fornece a imagem completa. É “a ciência de uma parte”. Existem dois motivos para isto. O primeiro é que o conhecimento científico está sempre mudando. Apesar das afirmações de alguns de que estamos perto de produzir uma “teoria do todo” ou de “conhecer a mente de Deus”, é importante lembrar que a história da ciência está repleta de cadáveres de “fatos difíceis” que tiveram que dar lugar a novos “fatos difíceis” à medida que fazemos novas descobertas. Isto é bem ilustrado pela nossa compreensão da natureza da matéria.

Ao mesmo tempo, em que somos convencidos de que tudo consiste em pequenas coisas sólidas que decidiram chamar de “átomos”, porque acharam que não poderia haver nada menor. Isto é o que a palavra “átomo” implica. Essa crença finalmente teve que ceder quando descobriram que os átomos eram consistidos de coisas ainda menores que decidiram chamar de “prótons”, “nêutrons” e “elétrons”. Por algum tempo, essa foi a “verdade” científica até que foi substituída por outra “verdade”, que prótons e nêutrons são construídos de coisas ainda menores, que podem não ser coisas, mas “probabilidades” ou “tendências de existir”.

Este processo de fatos que estão sendo substituídos por fatos mais recentes, é improvável que pare, e não existe motivo para supor que os fatos do início do século XXI sejam mais sacro santos do que os de qualquer outro período. Se fossem, acabaríamos por chegar ao ponto em que não existe mais para descobrir e aprender. Este seria o êxtase final, um tédio total. Independente de qualquer outra coisa, isto simplesmente não soa como verdade, ao lado dos assuntos diários humanos. Se como espécie, não conseguimos viver em paz e harmonia uns com os outros e com o planeta, afirmar que em breve saberemos quase tudo sobre qualquer coisa, soa como algo sem sentido. A probabilidade é alta de que o que conhecemos atualmente seja totalmente superado pelo que ainda não conhecemos.

A segunda razão pela qual a ciência é uma forma parcial de conhecimento é porque como todas as outras formas de conhecimento, a ciência depende dos meios para adquiri-lo. E nós é que somos os meios! Somos nós quem adquirimos o conhecimento. Se utilizarmos todos nós para adquirir a busca do conhecimento na ciência, ela refletiria isto. Seria a ciência do todo. No entanto, se utilizarmos apenas uma parte de nós, o conhecimento científico será correspondentemente limitado. Será a ciência de uma parte. Se utilizamos quase que exclusivamente as partes físicas e intelectuais de nós mesmos na busca do conhecimento científico, a ciência vai refletir isto. É o conhecimento do físico e do racional. Se, no entanto, utilizarmos partes de nós mesmos que quase nunca são usadas atualmente, como outras formas de consciência, nossa compreensão de quem somos e do que é o Universo, mudaria todo o nosso conhecimento. Antes de dizer algo sobre isto, vale a pena analisar por um momento a influência da ciência.

A Visão Dominante do Mundo
Em teoria, a ciência não tem uma visão de mundo, porque ela se baseia somente em evidências. Na prática, é correto dizer que as principais crenças da ciência são:
O Universo e tudo, incluído ele, é físico e somente físico. Os cientistas até falam sobre um Universo que consiste apenas em “energia”, mas não deixa dúvida nenhuma de que acreditam que esta energia seja física.
O Universo e tudo nele podem ser pensado como uma máquina. O Universo não tem significado ou propósito intrínseco. Muitas coisas acontecem apenas por acaso. A matéria é primária, e a consciência é secundária. A causação é ascendente, no sentido de que se acredita que a “realidade primária” está no nível das coisas mais pequenas, como ondas e partículas.

Este conjunto de crenças tornou-se tão influente que todas as alegações metafísicas, religiosas e filosóficas que a contradizem tendem a ser rejeitadas. O fato é que estas crenças persistem apesar das descobertas na física e biologia que sugerem que o Universo é qualquer coisa menos uma máquina, que o "acaso" pode estar apenas no olho do espectador e que o Universo é rico em significado intrínseco. No entanto, à medida que a ciência continua a insistir, que o Universo começou de repente sem motivo “Big Bang” e a vida neste planeta surgiu por acaso, então o mundo em que a ciência insiste em acreditar deve ser realmente sem sentido.

Estas crenças estão causando todos os tipos de problemas para a ciência e os cientistas. Por exemplo, eles empurraram a experiência espiritual e o paranormal para uma caixa rotulada de: “Interessante, mas estranho. Que eu devo ignorar”. No entanto, o que acreditamos fortemente determina o que valorizamos. Se nossas crenças fundamentais são de que o Universo é pouco mais do que uma máquina altamente complexa, que consiste inteiramente em fisicalidade e que nós, também, somos pouco mais do que máquinas complexas, então nossos valores refletirão estas crenças. Serão valores mecânicos/materialistas, o que significa que tenderemos a dar alta prioridade às coisas materiais e à tecnologia. Certamente, não é por acaso que o consumismo e as novas tecnologias são os principais interesses no mundo, e que os especialistas financeiros e os especialistas em tecnologia são os novos sacerdotes. Usei o termo “físico” como se o seu significado fosse evidente. Mas talvez seja necessário alguma explicação.

O Físico
Algo é físico se pode ser percebido por um ou mais dos nossos cinco sentidos físicos (visão, audição, etc.). O fato de não poder ser percebido diretamente porque está muito distante (uma galáxia distante) ou é muito pequeno (uma bactéria), ou muito sutil (uma onda de rádio). Para superar isto criamos uma extensão tecnológica aos nossos sentidos. Podemos perceber o muito distante com telescópios, o muito pequeno com microscópios, e o muito sutil com radar, rádio e outros dispositivos. O ponto a observar é que pelo menos um dos nossos cinco sentidos deve estar envolvido para algo ser definido como físico. Por definição, então, o não-físico é qualquer coisa que não pode ser percebida por nenhum dos nossos cinco sentidos, com ou sem a ajuda de tecnologia.

É assim porque a maioria dos cientistas e muitos dos seus admiradores normalmente não admitem a existência de modos de percepção além dos sentidos físicos, não admitem a possibilidade de outras formas de realidade, que podem ser generalizadas como “não físicas”. Eles continuam a acreditar que o Universo físico é um e o mesmo em todo o lugar. O erro que eles cometem é usar o seu “mapa” extremamente limitado para interpretar um mundo que não só transcende as limitações deste mapa, mas também transcende a compreensão de qualquer um de nós.
Os cientistas confiam exclusivamente em uma forma de percepção, seus sentidos físicos e extensões destes sentidos, para explorar o mundo. Talvez precisemos lembrar de que se usarmos apenas uma forma de percepção, a física, para ver e entender o mundo, o mundo responderá de acordo, parecendo ser somente físico e nada mais. Se usarmos outra forma de percepção, o mundo parecerá diferente. Isso é análogo ao ver o mundo através de diferentes lentes coloridas. Se olharmos através de uma lente vermelha, o mundo parece ser vermelho. Se olharmos através de um azul, parece ser azul. A realidade muda de acordo com a “lente” que usamos para vê-la.

Não há dúvida de que a “lente” física se tornou a lente de preferência quase universal. Eu digo “quase” porque existem algumas pessoas que são capazes de usar outras “lentes”, além do físico. Em outras palavras, eles têm acesso a outras formas de consciência. O mundo que elas experimentam é mais rico e mais extenso porque eles experimentam o físico e o não físico. Mas temos que perguntar por que a “lente” física tornou-se a lente da preferência universal. Eu acredito que é porque para a grande maioria das pessoas, a “lente” não física ficou adormecida, por falta de uso ao longo de milênios. E acredito que existem boas razões para isto, mas está além do escopo deste artigo. O fato é que a maioria das pessoas hoje provavelmente não sabe nem mesmo que tal “lente” existe. No entanto, o que muitas pessoas têm é um vislumbre ocasional e fugaz do como seria se usassem suas “lentes” não físicas. Isso acontece quando elas têm tipos particulares de “experiências extraordinárias”.

A maioria de nós tem experiências extraordinárias de tempos em tempos. Pode ser um sonho vívido ou um poderoso senso de estar totalmente ligado a toda a criação, ou um sentimento de certeza absoluta de que acabamos de conhecer o amor de nossa vida. Embora cada um deles seja extraordinário, eles não são tão extraordinários, no sentido de que eles não representam uma ameaça à visão de mundo da ciência. Ela não leva em conta estas experiências. Por outro lado, existem diferentes tipos de experiências que muitas pessoas têm pelo menos uma vez em suas vidas. Estas incluem a telepatia, a precognição, a cura a distancia, a clarividência, uma experiência próxima à morte ou uma experiência fora do corpo. Isto não pode ser explicado pela ciência. Mas ela vai além disso. A ciência os rejeita ativamente não só porque acredita que são impossíveis, mas principalmente porque ameaçam sua visão de mundo. Eles são realmente impossíveis do ponto de vista da ciência do físico, mas isto é apenas porque a ciência tornou-se uma forma limitada de conhecimento. É porque a ciência vê o mundo através da “lente” do físico.

O Não Físico
Se queremos experimentar e compreender os aspectos não físicos de nós mesmos e do mundo, primeiro devemos desenvolver os meios para fazê-lo. Na prática, isso envolve desenvolver e usar formas de consciência que estão inativas na grande maioria das pessoas. O processo real de despertar e treinar esta “consciência adicional” não é fácil. É tanto um treinamento de caráter geral quanto um treinamento específico para poder experimentar a vontade o que possamos ter experimentado de forma aleatória e não frequente, sob a forma de uma experiência extraordinária.
Se tivéssemos experimentado tal treinamento, o alcance de nossa percepção aumentaria consideravelmente e acredito que nossas vidas mudariam como consequência. Penso que vale a pena tentar imaginar algumas das mudanças.
Primeiro, experiências extraordinárias como a telepatia e a clarividência se tornariam uma parte normal e aceita de nossas vidas diárias. Isto sozinho mudaria muito sobre o que acreditamos ser verdade e possível. E isto por sua vez, certamente levaria a mudanças no nosso comportamento e no nosso estilo de vida.

Em segundo lugar, aprenderíamos sobre aspectos do Universo e do ser humano que desconhecemos completamente. O que pensamos hoje como fatos científicos indiscutíveis é o resultado da consciência (física) limitada. Isso mudaria a nossa compreensão de quem somos, como seres humanos, por que estamos aqui e do que somos capazes.

Em terceiro lugar, teríamos algo muito diferente para levarmos a sério. O que quero dizer com isto? No momento, a maior fonte de seriedade do mundo é se preocupar, ou tentar resolver, os enormes problemas que continuamos criando para nós mesmos. Basta pensar na quantidade de tempo, dinheiro e energia dedicados para tentar resolver problemas. O fato de que muitas pessoas parecem derivar seu senso de importância em ter problemas para lidar, sugerindo que existe um interesse generalizado, embora inconsciente, em ter um suprimento confiável de problemas para lidar no futuro. Isto certamente age contra qualquer tentativa séria de resolver nossos problemas de uma vez por todas. Se, no entanto, fizéssemos uso de nossas habilidades internas, veríamos que existem coisas muito diferentes para levarmos a sério, fontes muito diferentes de significado e propósito que não têm nada a ver com problemas. Eu acredito que depois de deixarmos de ser uma raça criadora de problemas nos tornaremos uma raça que melhora a vida.

Conhecimento Esotérico
Gostaria de dizer algumas palavras sobre “conhecimento esotérico” porque acredito que terá um papel importante na “ciência do todo”. Em essência, o conhecimento esotérico é uma descrição coerente dos aspectos não-físicos da humanidade e do mundo, com algumas orientações sobre como se comportar e desenvolver com base nesta descrição. Provavelmente, as obras modernas mais conhecidas são a “Occult Science” de Rudolf Steiner, “A Treatise on Cosmic Fire” de Alice Bailey e as obras de Helena Blavatsky. Existem outras de diversas culturas, principalmente a Índia, o Egito e o Tibete, mas estão repletas de metáforas e simbolismos, enquanto os três escritores que mencionei tentam descrever o não-físico nos conceitos e na linguagem moderna.

É muito útil recorrer ao conhecimento esotérico e às tradições espirituais do mundo. Mas precisamos dar uma nova olhada neles. Precisamos estar seguros do que entendemos ser verdade. Precisamos saber quais fatos dentro destas tradições são verdadeiros, quais são parcialmente verdadeiros e quais são falsos. Isto implica em encontrarmos formas de verificar diretamente com nós mesmos, por isto a necessidade de despertar e treinar nossos “sentidos internos”. Quando fizermos isto, poderemos adicionar o conhecimento não físico, espiritual, com o nosso conhecimento físico (ciência) que está evoluindo constantemente. Ao fazer isso, o que a ciência atualmente considera como não mensurável, ou mesmo impossível, será finalmente visto como mensurável e possível.
A Ciência do Todo
Embora seja impossível saber exatamente como a ciência do todo se desenvolverá, é possível dizer algo sobre seus principais “blocos de construção”. Na minha opinião, eles serão:
·         Estar aberto à possibilidade de que o Universo e os seres humanos tem aspectos não-físicos, bem como físicos.
·         Estar aberto à possibilidade de que todos nós temos “sentidos internos” adormecidos que quando despertados e treinados, nos darão acesso direto aos aspectos não-físicos de nós mesmos e do Universo.
·         Estar aberto à possibilidade de que o conhecimento esotérico, na forma de livros modernos (por exemplo, Steiner) e tradições antigas, descrevem e explicam algumas características do não-físico.
·         A disposição e a capacidade de ver conexões entre a ciência (por exemplo, algumas ideias na física quântica) e o conhecimento esotérico. O trabalho seminal de Capra foi mencionado, mas já houve muita exploração nesta área.
·         Novos conceitos mais amplos, que poderão acomodar novas e diferentes formas de conhecimento. Por exemplo, precisamos expandir o significado de “energia”, “universo”, “vida” e “espírito”, para citar apenas alguns.

Conclusão
Se quisermos preencher o vácuo espiritual criado pela ciência que apesar da perda de suas raízes espirituais, continua sendo útil para descobrir novos fatos e autenticar os existentes na visão física. No entanto, assim como os cientistas, as ferramentas atuais evoluíram para penetrar nos segredos do físico, então os cientistas do futuro irão evoluir as ferramentas para penetrar no não físico. Isto possibilitará o desenvolvimento de formas de percepção ainda não utilizadas efetivamente, nossos “sentidos internos”, até o ponto em que eles também serão tão úteis na busca do conhecimento e compreensão como os nossos cinco sentidos físicos familiares.

Também é importante reconhecer que nem a ciência física nem o conhecimento esotérico podem sozinhos nos dar a imagem completa. Cada um é uma forma parcial de conhecimento. Mas uma vez que ambos falam sobre o mesmo Universo e o mesmo ser humano, embora sob perspectivas diferentes e usando diferentes formas de percepção, eles são por definição, complementares um ao outro. Eles têm, portanto, o potencial de enriquecer e melhorar um ao outro.

Nada disso é provável que aconteça em breve. As pessoas não abandonam facilmente as crenças e os hábitos de uma vida, especialmente se essas são fontes de status, renda e segurança. Mesmo assim, as condições necessárias para o desenvolvimento e aceitação de uma ciência do todo já estão começando a surgir.
Elas incluem:
·         Um grande número de pessoas estão reagindo ao materialismo grosseiro do nosso tempo, e estão procurando maneiras de viver de forma mais espiritual e ecologicamente correta.

·         O desenvolvimento pessoal, em todas as suas formas, está crescendo constantemente em popularidade. Muitas pessoas comprometidas com isto percebem que vai muito além do “sucesso” ou “objetivos de vida”.
·         O desenvolvimento pessoal é, em última análise, o desenvolvimento completo de você, todo o seu potencial, e isto certamente inclui partes de você que você ainda não descobriu, como as partes não-físicas.

·         Apesar de todas as suas realizações, a ciência não consegue responder às grandes questões e dar um significado mais profundo a vida. Muitas pessoas sentem isto e estão procurando maneiras de ultrapassar a visão limitada da ciência.

Embora não seja possível prever quando surgirá a ciência do todo, estou certo que surgirá algum dia. Quando isto acontecer, a compreensão de quem somos, de onde viemos e para onde vamos, mudará a todos profundamente. A vida para todos nós será muito diferente e muito mais gratificante.

©Chris Thomson
Origem: newdawnmagazine
Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível


sábado, 11 de novembro de 2017

Portal 11/11 e a Forma Cristalina

O Portal 11/ 11 e a Forma Cristalina

A energia que estamos experimentando ultimamente é muito intensa e diferente daquela que já vimos antes. Tem a ver com onde estamos na galáxia. Estamos recebendo códigos de diferentes locais, especialmente do Grande Sol Central. Já começamos a sentir as energias do portal 11:11. Este portal será particularmente poderoso, pois será como um empurrão gigante para que todos despertem e liberem completamente os laços que os mantêm presos. Ele continuará a ser intenso enquanto entramos nas energias finais do ano.

Para muitos, os sintomas da ascensão aumentaram. Isto é devido às energias que estão entrando e mudando o nosso ADN. À medida que passamos de uma forma baseada em carbono para uma cristalina, toda a densidade deve ser liberada para que possamos avançar neste processo. Não é apenas a densidade física, mas também a densidade que nos bloqueia em uma realidade limitada, como nossos sistemas de crença, padrões de abnegação e vitimização. São as áreas em que não nos perdoamos nem nos amamos completamente. São as áreas em que julgamos os outros ou nós mesmos. Devemos decidir que queremos estar AQUI na Terra durante este tempo maravilhoso. Devemos decidir com cada átomo do nosso ser que queremos VIVER este momento.

Para navegar nestas energias não precisamos ser perfeitos. No entanto, temos que trabalhar ativamente para liberar tudo o que não nos serve mais. Alguns de vocês podem sentir como se tivessem retrocedido recentemente. Apesar de doloroso, isto desempenha um papel importante. Quando nos sentimos mergulhar nas frequências mais baixas, é um forte contraste com quando nos sentimos limpos e cheios de amor. Permita que este contraste o impulsione ainda mais em sua busca para encarnar o seu EU das dimensões superiores. Não podemos mais ficar encima do muro, devemos escolher onde queremos estar e trabalhar para manter essa frequência.

Como o Corpo Está Lidando Com as Energias
O corpo está definitivamente respondendo aos novos códigos que estão chegando. O crânio está mudando, o que pode resultar em dores no ouvido, têmpora e pressão na cavidade sinusal. Os dentes doem e mudam conforme liberam a programação antiga. A espinha está se atualizando e ajudando a nos desconectarmos de uma realidade e nos ancorarmos de forma segura em outra. À medida que o corpo se torna mais cristalino, podem surgir fortes coceiras e flutuações de temperatura. O corpo pode perder minerais essenciais durante estas fases de alta energia. Pergunte ao seu corpo se ele precisa de magnésio, cálcio, sais celulares, vitamina D, C ou B ou água. Sinta a resposta e aja de acordo.
A ansiedade pode ser um efeito colateral esmagador, assim como o sistema nervoso pode se sobrecarregar. Agora é a hora de utilizar tudo o que você aprendeu para se autocurar nesta jornada. O aterramento, um tempo gasto na natureza, banhos extras, exercícios, cristais, essências de florais, óleos essenciais e ervas como “Theanine Serene With Relora” podem fazer maravilhas. Cuidar do corpo é muito útil, com reiki, acupuntura, massagem, cranio sacral, e outras modalidades podem ajudar a mover as energias bloqueadas. Se você sente que nenhuma destas formas estão ajudando, não hesite em consultar um médico holístico ou um homeopata de sua escolha. Meus guias me disseram muito claramente que se eu pensar que não preciso de ajuda de outros curandeiros é uma função do ego e do sistema de crença. Todas as coisas têm seu lugar em nossa jornada individual, devemos escolher através do nosso coração o que é melhor para nós.

Chame seus guias durante as sessões quando você precisar amplificar sua cura. Solicite assistência de seus guias da ascensão. Diga-lhes o que está ocorrendo dentro do seu corpo e dê permissão para ser ajudado de todas as maneiras. Compreenda que dar o consentimento total para ser ajudado, significa que será mostrado a você mais claramente alguma área em sua vida que não está em ressonância com quem você está se tornando.

Outra Extremidade do Espectro
No outro extremo do espectro, alguns estão se sentindo à vontade nas energias mais elevadas. As explosões de energia podem dar um impulso muito necessário. Anote as ideias criativas que fluem livremente no contato com estas energias. Veja quais ideias causam emoção. Estas são as pistas para as coisas em que você deve se concentrar. A informação também está fluindo facilmente. Agora é imperativo ouvir e agir de acordo com sua própria intuição e orientação pessoal. A manifestação está se tornando mais rápida, mais visível. Alguns estão recebendo novas atribuições e/ou uma compreensão mais profunda das suas funções atuais. O trabalho, a contribuição para o todo está se tornando mais evidente, mais consciente. Tudo isto é o processo de uma incorporação maior da alma e do corpo que está se tornando cristalino.

Compreendendo Sua forma Cristalina
Eu estava em sessão com uma cliente recentemente e ela estava perguntando sobre cristais e como poderia trabalhar melhor com eles para melhorar sua experiência. Seu guia disse que a coisa é mais profunda: Você é maior e melhor do que o cristal que possui”. Eu pude sentir a importância da declaração e, nos próximos dias trabalhei com meus guias para entender a afirmação.

Nós ouvimos há anos que estamos passando de uma forma baseada em carbono para uma cristalina. É um processo lento, tão lento que nem sequer acreditamos que isto esteja acontecendo. No entanto, mais e mais pessoas estão começando a ver a luz emitida através da pele nos aparelhos com alta capacidade de ampliação. Muitos estão tendo sonhos que ajudam a confirmar o processo. Em um destes sonhos, minha coxa se abriu revelando uma estrutura cristalina azul e branca, como se eu estivesse olhando para uma caverna de cristais. Tudo é realmente emocionante, mas o que isto significa?

Os cristais são detentores e transmissores de frequências, códigos (informações) e energias. Na Atlântida e Lemúria, os cristais foram usados para ajudar a manter os registros destas civilizações, mas também para manterem as frequências elevadas. Muitos se sentem em casa em um lugar que tem cristais, simplesmente porque eles aumentam a vibração do local fazendo com que uma pessoa tenha uma vibração mais alta e se sinta à vontade. Os cristais também podem ajudar a aumentar os códigos de vibração e desbloqueio dentro de sua forma física, ajudando a levá-lo ao próximo nível.

Então, o que vai acontecer quando você se tornar cristalino? Você vai se tornar o receptor, detentor e transmissor de frequências, códigos e energias elevadas. Quanto mais cristalino você se torna, mais você é responsável por sua própria realidade. Um ser que se torna cristalino pode ajudar a ativar outros a fortalecer seu processo de despertar. É realmente uma virada de jogo. “Quanto mais cristalino for, mais é capaz de decodificar as ativações e downloads que surgem. Isto ajuda na criação da sua realidade, o que inclui a sua saúde física. Como é possível criar modelos maiores que seguem a programação do criador, isto manterá uma saúde perfeita para o corpo humano. Quando isto acontecer, veremos mudanças rápidas na forma física”.

Perguntei-lhes qual a melhor forma de facilitar o processo e fui informada que é muito importante conversar com o corpo. Diga ao seu corpo o que está acontecendo e também afirme que é seu desejo se tornar tão cristalino quanto possível.

A maneira como energizamos os cristais é exatamente como devemos nos energizar, com água, luz solar, luz da lua e praticando o aterramento na natureza.

Quando eu receber mais informações, vou compartilhá-las. Realmente estamos vivendo um tempo incrível, a mudança está acontecendo tanto no nosso interior como no exterior. Espero que esteja bem e testemunhando o desenrolar dos eventos. Muito obrigada a todos os que compartilham este trabalho.

Envio a todos muito amor. 

Cuide-se bem. 

©Jenny - Origem: jennyschiltz
Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível